GAF

Produtor precisa proteger capital investido na atividade

"Se o agronegócio é motor da economia, o combustível é o capital, e esse capital precisa de proteção ", disse nesta terça-feira (05) Alvaro Dabus, diretor da AD Corretora de seguros durante o último dia de palestras do Global Agribusiness Forum.

Na ocasião, as mudanças climáticas e os riscos ambientais também foram destaque do painel “financiamentos e serviços”. Dabus defendeu a importância do seguro de índice climático e do seguro ambiental. Segundo ele, é preciso proteger o capital investido e se prevenir contra perdas. "Temos que pensar antes que as coisas aconteçam", afirmou o diretor da AD.

Marcelo Cardoso, superintendente do BNDES RJ, destacou durante painel do GAF o apoio do banco aos agricultores familiares, aos médios e grandes produtores, as cooperativas e companhias e industrias do setor. "O BNDES representa 50% do total de investimentos ao plano agrícola federal.

Entre os programas do BNDES para alavancar o setor estão o programa de baixa emissão de carbono, visando uma agricultura sustentável e o Pronaf, o programa nacional de fortalecimento da agricultura familiar, com foco nas cooperativas de crédito.

Oscar Chemerinski, diretor do Internacional Finance Corporation (IFC), explicou os investimentos que a companhia pretende fazer no País. "O Brasil tem um papel importante no setor de energia renovável e estamos buscando oportunidades adicionais. Vamos participar também de projetos de infraestrutura para acomodar o aumento da produção." De acordo com Chemerinski é preciso gerar uma cadeia de valor desde a agricultura até o varejo para aumentar a lucratividade.